Início
13/01/2012 | Artigos

Portugueses preferem as garrafas de vidro

Hostel Vending Portugal

Lata. Foto: Izaias Buson, flickr.com




 
HOSTELVENDING.com.pt

Os fabricantes espanhóis de latas para bebidas pretendem que os cervejeiros portugueses apostem mais na utilização das latas, de acordo com informações divulgadas no portal Hipersuper. 

Citado pela publicação acima, Marcos Gonzalez Cuevas, vice-presidente da Associação de Latas de Bebidas (ALB) da Península Ibérica, que agrupa os fabricantes de latas de bebidas presentes em Espanha e Portugal, fornecedores de matérias-primas e indústrias conexas, refere que "os cervejeiros têm medo de perder mercado para as cervejas estrangeiras se optarem pela lata", reconhecendo que os consumidores portugueses, ao invés da grande maioria dos europeus, parecem preferir as garrafas de vidro.

Questionado pela Hostelvending Portugal relativamente a este assunto, Dr. Francisco Gírio, secretário-geral da Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV), adiantou que é em função do tipo de procura levado a cabo pelos consumidores que a indústria cervejeira nacional determina por qual dos formatos optar. O mesmo responsável referiu que a associação não assumiu um posicionamento oficial face à notícia divulgada no referido portal por achar que esta não possui suficiente relevância.

Com base na preferência pelas garrafas de vidro, ele explica como, em Portugal, somente cerca de 7% da cerveja consumida surja no formato em lata. "Não tenho conhecimento de qualquer aversão das cervejeiras portuguesas relativamente à lata, mas os consumidores preferem beber cerveja de garrafa", é referido no Hipersuper. 

A ALB indica que, no mercado português, cerca de 70% das latas de bebidas destina-se, fundamentalmente, aos refrigerantes, por oposição ao que é prevalecente em outros mercados europeus, em que a discrepância entre os tipos de bebida não é tão flagrante. Prossegue, dizendo que "Somos levados a crer que esta diferença irá manter-se em Portugal enquanto a oferta de cerveja em lata não crescer. Se o consumidor não pode optar por um formato ou por outro, a sua escolha fica restrita".

Acrescenta, por fim, que "colocar a lata com um preço mais elevado do que a garrafa é uma forma de proteger " a embalagem de vidro, cujas vantagens se reportam a preocupações com a promoção da "identidade" de cada marca, dado que permitem, contrariamente à lata, a adopção de um determinada forma e textura.

Conclui afirmando que "estudos realizados junto de consumidores portugueses não revelaram qualquer dado que diga que a cerveja em lata não seria um formato bem recebido".

Convém realçar que a indústria das embalagens é um dos parceiros estratégicos indissociáveis do vending. Os fabricantes de produtos direccionados à distribuição automática, e não só, não prescindem da utilização das embalagens como elemento fundamental para a realização de tarefas elementares como a conservação e optimização da qualidade e segurança dos produtos, protecção, transporte, armazenamento e, por fim, informação dos produtos. É sabido por todos que quanto mais inovadora e apelativa for a embalagem, maior será a probabilidade de o consumidor se interessar pelo produto nela contido. A indústria alimentar compreendeu, há muito, que a aposta inovadora nesse tipo de domínio só poderá trazer-lhe vantagens, servindo de impulsionador das vendas. Embalagens agradáveis valorizam os produtos, ou seja, aportam-lhes valor adicional, convertendo-se num excelente factor de diferenciação competitiva.

 

 

 

 

Subscrever Newsletter
Últimas Empresas
Multiselect - Exploração de Máquinas de Venda Automática Lda

A Multiselect comercializa pequenos snacks, bebidas frescas e quentes através de máquinas de venda...

JUVENDING by Pirâmide Triunfal

Assistencial Técnica e Venda de Peças

Classificados
PICA.PICA.COME

Setubal

PICA.PICA.COME LOJA - VENDING . SELF - SERVICE NA ESTAÇÃO FLUVIAL DA TRANSTEJO...

illycaffè - HORECA

Café Torra média O equilíbrio entre força e suavidade, de onde surgem aromas de...

EVA
EVA